sábado, 28 de março de 2015

Pai! Estamos ricos!

E a inocência dos nossos filhos é uma coisa linda né!
Semana de Páscoa chegando, a propaganda na tv rolando solta e invadindo os canais de programação infantil e querendo convencer, de qualquer maneira, os nossos filhos a pedirem e insistirem pelos ovos de chocolates com brinquedos baratos e 250 gramas de chocolates que saem mais caros que o kilo...e nessa conversa toda, Pedro, que desde sempre nunca gostou de chocolate, vem me pedir um "Ovo do homem de ferro" porque o dia do chocolate da Páscoa tá chegando e ele "precisa" disso.
Tentei explicar pra ele o que simboliza a Páscoa e que esse negócio de chocolate é uma besteira, além da parte: Mamãe e papai estão sem dinheiro!
Bem que ele entendeu boa parte do que eu disse, porém o que ele gravou mesmo foi a parte do dinheiro...
Dias depois, conversa esquecida e muitos outros assuntos pra conversar, e nada mais sobre dinheiro, páscoa e chocolate...ufa! Passou né!
Então, dia de médico, consulta e...catar moedinhas!
No meio da minha super contagem, eis que surge o Pedro, correndo do quarto ao ouvir o barulho das moedas, gritando: "- Pai!!! Estamos ricos com todo esse dinheiro, agora dá pra comprar todos os ovos de chocolate do mundo!".
ih! Aquela hora que papai e mamãe congelam e falam...: -é meu filho, não dá pra muita coisa, mas a gente dá um jeito...
Pois é, ainda não cheguei na parte em que terei que falar pra ele que aquele monte de moedas não deu nem 3 reais e que 3 reais só dá pra comprar o saquinho mais barato de MMs e que chocolate esse ano só na segunda pós páscoa...porque nessa crise, chocolate vale ouro!
E tentar ficar em casa o domingo inteiro aproveitando a verdadeira Páscoa pra que ele perceba que aqui a Páscoa do chocolate é só na segunda-feira!
Eita...que a gente dá sempre um jeitinho!
Feliz aqui, onde eu não deixo de comprar livros pra comprar "páscoa" e que Páscoa de verdade tem tudo, menos chocolate!


E mesmo que na cabeça dele estejamos ricos pelas moedas, na verdade somos ricos, mesmo sem 1 real!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Essas são histórias da vida da família Ribeiro, qualquer semelhança com a ficção é mera coincidência !