quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Passeio no Museu da Vida

Olá!
Vamos contar aqui um pouquinho sobre nosso passeio ao Museu da vida.
Poucas pessoas aqui no Rio conhecem este Museu, ele fica dentro da Fiocruz, em Manguinhos.

Começando logo na entrada precisamos apresentar os documentos de identidade, para menores também deverá ser apresentado algum tipo de documentação, passamos pela roleta e vamos direto pra "estação" do Museu, onde pegamos informações na recepção e colocamos nosso nome e quantas pessoas estão com a gente, com o itinerário explicadinho a gente pode escolher as atrações e os locais que queremos visitar. No nosso caso excluimos apenas a exposição que fala sobre o fim do mundo pois a faixa etária é de 12 anos, foi nos oferecido um termo de responsabilidade pra que os meninos pudessem assistir, mas EU acredito que algum profissional que estudou muito e se capacitou pra avaliar esse material da exposição não tenha colocado essa faixa etária a toa né, então vamos por partes porque Pedro e Artur terão muitas chances depois dos 12 anos de assistir a tudo que a faixa etária deles permitir.

Depois de tudo pronto, esperamos ser chamados e entramos no Trenzinho da ciência, uma tipo de maria fumaça bem simpático que levava os visitantes até as exposições





O passeio conta com uma visita ao Castelo onde era o laboratorio oficial da Fundação, nesta visitação temos um guia que a cada parada dentro do castelo vai contando sobre a construção, as idéias e todo o processo até a inauguração do Castelo, tudo isso de forma dinâmica e interativa, tem paradas pra fotos, pra perguntas e claro pra visitação dos itens e murais contado um pouco da história das vacinas, doenças e epidemias.
É um passeio que contribui com muita informação e conhecimento pra todas as idades.
Eu e Vando aprendemos muito e os meninos ficarão bastante curiosos e impressionados com cada descoberta.




Saindo do Castelo, vamos pra segunda parte do Museu, o Borboletário!!!!!
Pra mim, uma das partes mais lindas do museu, mas até chegarmos podemos apreciar as belezas do lugar durante o trajeto.
Muitas árvores lindas, algumas esculturas de insetos, bancos gigantes...tudo muito divertido e que atiça a imaginação dos pequenos








Antes de entrar no borboletário você ouve as instruções dos funcionários do local, e claro uma aula de conhecimento sobre o nascimento, crescimento, reprodução,alimentação e a importância das borboletas no nosso ecossistema  E com muito cuidado e atenção você pode entrar na casa das borboletas.






Depois do borboletário você entra numa parte onde a "Ciência explica ", uma sala de atividades lúdicas e interativa para as crianças e adultos se envolverem e matarem a curiosidade de uma série de coisas que dão um nó na nossa cabeça.
Além de vários funcionários acompanhando e tirando dúvidas em todas as atividades.




Saindo desse salão, fomos pra parte do Museu onde as crianças ficam ao ar livre e podem interagir com células, DNA, energia, e muuuuitas outras coisas...e nem preciso dizer que foi diversão na certa!





Gente, e ainda não acabou!!! depois de subir, pular, escalar, gritar e mais um monte de coisas, eles ainda tinham energia pra última parte do Museu!!!
Esse salão reúne muito conhecimento, interatividade e ciência.
Os visitantes podem conhecer sobre células, bacterias e vírus...podemos observar tudo isso por meio de microscópios e algumas maquetes.




Ufa! enfim a última parte do Museu!
Tiramos muuuuitas fotos, as crianças ficaram exaustas e muito feliz, e eu fiquei orgulhosa de ter conhecido esse lugar incrivel!!!
Recomento pra todo mundo, e de todas as idades.

Pontos positivos:
*Todas as atrações são de graças, até mesmo o estacionamento
* A organização, limpeza e preparação dos profissionais envolvidos.
*Os guias tiram suas dúvidas e estão 100% dedicados, envolvidos e animados com o que estão fazendo.
*Todos os locais de visitação são interativos
*As partes que não são ao ar livre tem ar-condicionado
*Tem cantina com preço REAL, nada absurdo
*Você pode tirar foto de todas as exposições
*Tem água filtrada e gelada à disposição do visitante


Pontos negativos:
*Falta sinalização nos arredores do museu, se você não pesquisar bem no google maps você acaba se perdendo, com a Avenida Brasil em obras é necessario ter atenção redobrada pra não se perder.


Dicas:
*Vá aos sábados. O primeiro trajeto começa as 10 da manhã.
*Ligue antes e informe-se sobre os dias e horários disponiveis.
 * Vá com roupa confortável e leve sua garrafinha para abastecer de água em cada parada.
 * Tente ir em dias que não esteja muito calor, pois os trajetos entre uma exposição e outra é feito por caminhada, a dica vale para dias de chuva
* Paciência e cuidados com as crianças, por ser tudo muito interativo tem que ficar de olho pros pequenos não acabarem "destruindo" alguma parte da exposição
*Leve biscoitinhos ou frutas pra comer entre uma exposição e outra.


Custo total do passeio: R$ 30 reais de combustivel.
Mamãe e papai felizes!
Realmente não tivemos nenhum outro custo, levamos lanchinho de casa e saimos de lá por volta das 13horas, deu tempo de chegar em casa pra almoçar! ;)


E é isso, crianças felizes, família feliz!
Semana que vem tem mais!

Beijos nosso!
Julia, Vando, Pedro e Artur.





Passeando no Planetário

Olá!!!
Hoje vamos falar sobre o nosso passeio no Planetário, que fica na Gávea, zona sul do Rio de janeiro.
Como a maioria dos garotos, os meus, adoram falar sobre planetas, astronautas, naves espacias, foguetes e coisas do tipo...e nenhum outro lugar, no Rio de Janeiro, poderia mostrar isso melhor do que o Planetário.
Nem preciso dizer que eles adoraram, e muito.
Foi muito divertido, mas pra ir ao planetário tem que preparar o bolso, porque o passeio não sai barato não.
Moramos, na divisa da baixada fluminense com a Zona Rural do estado, e pra chegarmos até o planetario temos que fazer um trajeto de 73 km (pra ir e 73 pra voltar)!!!!!!!! e com o combustivel caro desse jeito e sem muitas opções de transporte publico pra chegarmos até lá, o único jeito foi, gastar!
Comparando aos passeios culturais que fizemos, esse foi o mais caro e com mais pontos negativos que fizemos, mas a diversão é certa!
Como sempre aconselho, liguem antes. Verifiquem se o dia que vocês pretendem ir terá algum evento nos arredores do local, porque caso tenha seu trajeto deverá ser alterado, ou é estresse na certa!
No nosso caso escolhemos um domingo que teria um show gigantesco e gratuito na praia de Ipanema, a praia de botafogo estava fechada pra competição de corrida e alguns trechos da avenida Brasil estava totalmente interditados. Consultando sites de trânsito, achamos nosso melhor caminho; indo pela Barra da Tijuca.
E fomos.
Aos domingos o planetário abre as 2 da tarde, chegamos lá e vimos que tem estacionamento próprio e gratuito para os visitantes.
Logo na entrada nos identificamos para os seguranças que nos indicaram onde estacionar.
Dica: Cheguem pelo menos 20 minutos antes da abertura do Museu, porque você precisa comprar o ingresso e isso demora!
Fomos avisados que a bilheteria só abriria as 14h, e em ponto foi aberta, fomos os terceiros da fila e mesmo assim demoramos cerca de 15 minutos pra conseguir comprar os ingressos, e o local onde se forma a fila não tem nenhum cobertura, então paciência tanto em dias chuvosos quanto em dias ensolarados!
Ingressos comprados e menos 78 reais no bolso!
Cada ingresso custa 13 reais, meia-entrada, e 26 inteira.  Essa opção de ingresso te dá direito a: visitação no Museu e a 1 sessão de filme na cúpula, ( que é muito legal ).



Entrando no Museu, aquela euforia...meus filhos ficaram encantados com tantas coisas, eram os planetas, computadores, luas...
Mas....infelizmente não tinha ninguém pra explicar nada pros pequenos, ninguém pra contar sobre a exposição, falar sobre os sistemas, nada de história. A única alternativa era ler pras crianças e se você, assim como eu, não entendesse nada, o jeito era pular pro próximo item antes que eles começassem a perguntar !









É tudo muito envolvente por um tempo, depois acaba perdendo a graça porque não tem muitas opções de interatividade.
O primeiro andar é bem mais legal, tem mais coisas pra visitar, já o segundo andar tem uma rampa de acesso onde tem as replicas dos planetas, e no salão principal tem alguns joguinhos em tela touch, mas dos 5 monitores apenas 1 estava funcionando, então não deu muito certo.
O terceiro andar só tem alguns murais contando sobre marcos na historia espacial, algumas fotos de astronautas, e ninguém pra explicar nada, então foi dificil prender a atenção deles.
Por fim, esperamos dar nosso horário pra sessão na Cúpula.
Isso sim foi muuuuito bom, a parte mais interessante e de grande aprendizado.
Dica: Escolha as cadeiras do fim da sala, a imagem é projetada em forma de cúpula num angulo de quase 360 , então é o melhor lugar pra sentar e não perder nenhum detalhe.
lá é estritamente proibido o uso de câmeras ou celulares, não pode tirar foto!!!!
Passa um filme falando sobre os planetas, sobre a formação dos sistemas, curiosidades, sobre as estrelas e muito mais, é realmente muito interessante e todas as crianças de todas as idade ficaram encantadas e prestando muita atenção em tudo.
No fim do filme você tem a opção de voltar ao Museu ou terminar seu passeio.
Escolhemos sair do Museu, e no quintal...um parquinho grande, limpo e grátis!
Nem preciso dizer que as crianças adoraram .

Fim da visita!!!!

parquinho grátis!!!!!

E foi isso...
Na minha opinião de mãe, acho que as crianças não gostaram tanto como eu imaginei, ou criei expectativas demais sobre o lugar. Muitas telas, além de antigas, estavam desligadas, os monitores que estavam ligados tinham uma resolução muito ruim o que dificultava muito a leitura do que passava na tela e muitos equipamentos com ferrugem e falta de manutenção
Só voltaria mesmo se Pedro ou Artur pedissem pra repetir a visita!

Pontos positivos:
*Sinalização
*Limpeza
*Pontualidade
*Estacionamento próprio e gratuito
*Sessão de filme na Cúpula
*Locais de descanso
*Segurança
*Ar condicionado

Pontos negativos:
*Falta de manutenção nos equipamento expostos no Museu
*Não tem funcionários pra explicar ou falar sobre as exposições
*O preço não é acessível a todos
*Falta informação na entrada sobre horários de funcionamento
*Local da compra de ingressos e a demora no atendimento .

Dicas:
*Cheguem pelo menos 15 minutos antes
*Levem seus documentos de identificação
*Levem casacos, pois lá dentro fica em torno de 19°, o que pra um carioca isso é frio!
*Levem lanchinhos leves, lá dentro não pode consumir, mas o quintal do Museu o uso é livre.


Como sempre levamos nosso lanche o que nos poupou muito dinheiro, pois a unica coisa próxima que tinhamos pra comprar era a pipoca que fica na entrada do Museu e a mais barata custava 3 reais.
Então põe na conta;
Entrada: 2 ingressos de 26,00 e 2 de 13,00 = 78,00
Combustivel: 70 reais!!!!!!!
Total ( sem comida ) = R$148,00

Caro né? eu achei!
Mas os meninos gostaram e não tiveram a mesma visão que eu, então valeu muito a pena ter levado eles pra conhecerem o Planetário.

É isso gente!

Bjs e até a próxima! ;)

Pra saber mais sobre o Planetario Rio, Clique aqui

segunda-feira, 30 de março de 2015

Aêêêê que esse dotô é baum!!

 Aquele dia lindo! foi hoje, eita que eu tô feliz por demais!!!!!!!
Dia de consulta do Sr Vando no cardiologista, exames nas mãos, fé no coração, um "cagaço" daqueles e ouvimos assim:
"- Olha só meu filho, sua pressão é alta? Sim, sua pressão é alta, mas é aquela alta leve..."

 (OBS: Estou escrevendo do jeitinho que o médico falou, sem ponto nem virgula, sem nem pegar ar pra respirar, então segue ai...)

"-Então vamos fazer assim você tem pressão um pouco alta quem morre de pressão alta é relaxado que não toma remédio e você tomando o remedinho só lozartana de manhã toma o café e toma come a janta e toma pronto você não vai ter derrame você não vai ter enfarto você não bebe não fuma você vai viver até quando Deus quiser e pronto e acabou é fácil é simples a gente resolve igual a minha careca eu sou careca porque é de família mas eu não posso fazer nada e você tem pressão alta porque é herança genética pronto e acabou fácil de resolver é só tomar o remédio e remédio resolve e o resto a sua mulher faz."

(Pausa por um instante, e eu com a minha cara de paisagem tentando não rir enquanto o Vando fica me chutando por trás da mesa e querendo entender o que ele tava falando)

E ele continua, dessa vez mais calmo, averiguando a pressão do Vando...
"- Quero te ver daqui a um mês, só pra constatar que o remédio tá fazendo efeito, você vem tranquilo..."

(Outra pausa tramática pra entender a bipolaridade do dotô)

"- Então Vando, é só você se cuidar, ficar tranquilo, diminuir a ansiedade e vida pra frente, pode jogar sua bola (só que não!), pode trabalhar normalmente, pode fazer suas atividades físicas ( o Sr Vando não faz nenhuma), diminuir o sal e emagrecer, o resto é ficar tranquilo, a gente acompanha a cada 3 meses, e você vai viver até quando Deus quiser".

Pronto, 40 minutos de consulta, boas notícias, um saculejo no Sr Vando e um monte de orientação pra ser feliz!
Quer consulta mais boa de melhor do mundo? Tem não minha gente...tem não!
E, é isso...a careca a gente não dá jeito, mas no resto....é só tomar o remedinho e pronto!

Palmas pro Dotô, louco, muito louco, mas muito louco mesmo....mas o mais lúcido, feliz e coerente que eu já vi na vida!
E tú acha que vamos fazer o que? Vamos fazer tuuuuudo o que o dotô mandou!

Pra comemorar....terapia da esposa e uma jantinha diliça!

Apresentando Frango grudento com Aletria e temperinho de abacaxi!


Depois de 1 atropelamento, 1 tumor no cérebro, 10 horas de cirurgia, 13 tomografias, 14 ressonâncias magnéticas, muitos medicamentos, muuuuitas consultas e muuuuuitos exames...uma  "pressão alta leve" é fichinha pra gente!
E vamos ser felizes...
Afinal, estamos vivos!!!!!!!!!!

E isso e até mais gente!

;)

domingo, 29 de março de 2015

No melhor estilo "Faça você mesmo"

Domingo lindo, tudo programado pra conhecer Niterói ...o outro lado do Rio de Janeiro, que nós, cariocas de gema, não conhecemos...tipo como o Cristo Redentor, o Pão de açúcar, o bondinho...e por ai vai!
Mas a chuva veio e estragou todos os planos, fazendo com que a gente se virasse nos 30 pra conseguir entreter as crianças depois de ficarmos falando a semana inteira do Parque São Bento...
Então vamos à feira e dessa vez não fui pra trabalhar, fui pra "passear"!!!!!!!!!!!!!!!
Afinal, Feira, Familia e domingo combinam....combinariam se a família em questão não tivessem como membros Pedro e Artur!
Pedro começa com o coração partido quando viu os peixes mortos...perguntava o tempo todo o porque daquilo, dizia: "eles são de Deus mãe, ninguém pode matar o que é de Deus!".
Isso porque ele ainda não tinha visto uma cabeça de porco abatido e pendurada no meio da barraca!
Artur só queria saber de catar todas as bananas das bancas, ele tinha certeza de que era tudo de graça! E eu sem 1 centavo pq o dinheiro tava com o Vando, que estava procurando um lugar pra estacionar!
Daí passamos pelos caranguejos, ao menos estavam vivos, e o Pedro queria que eu comprasse todos e trouxesse pra casa pra gente "cuidar" deles, e o Artur, só queria comer banana!
Depois de muito conversar, conseguimos colocar o Pedro pra se distrair assim que o Vando chegou na feira, e enfim, consegui comprar alface americana, pimenta, abacate, orégano e o Artur ficou comigo...comendo BANANA!!
A feira tava "pobrinha", não tinha boa parte das coisas que eu precisava, descobri que meus filhos tem pavor de tudo o que tem na feira mas valeu a saída...
Voltamos pra casa e consegui fazer um almocinho "diliça".
Pedrinho ainda não se acostumou com os animais mortos (acho que ele vai ser vegetariano), mas comeu um franguinho hoje que raspou o prato!

E eu continuo na minha terapia culinária, e cada dia me apaixono mais por cada coisa que faço!
Hoje...ah hoje foi bom, hoje teve Salada Caeser com molho de abacate (que não fica doce) e muito, muito amor!

Feito por mim, foto tirada por mim, de mim pra mim :)

E pra começar bem a semana, decidimos reformar nossa cozinha! Aliás, quase a casa toda, no melhor estilo "faça você mesmo", eu e Vando no "mãos à obra"...Começamos hoje, quebrando paredes e trocando coisas de lugar, aos poucos vamos arrumando nossa cozinha, nossa sala, nossa alma...nossa vida!

Afinal, estamos vivos!
Até mais gente!
;)

sábado, 28 de março de 2015

Terapia!

E a maioria das vezes que eu lia um blog de culinária, eu sempre achava o blog chatinho, superficial, e outras vezes eu lia alguns que falavam da comida com um amor e uma paixão que eu não entendia...afinal, era só comida né!
Pois bem, eis que surgiu nestes últimos dias uma suspeita inesperada, devastadora, ameaçadora e amedrontadora de um nódulo no meio seio esquerdo...sabe, dava pra sentir no toque e meu histórico familiar é horroroso, então tive que correr pra minha médica, que mandou eu ir à uma Mastologista, que me pediu um monte de exames...e isso me tombou! Isso me deixou paralisada.
Logo eu, que sempre fui tão forte e tão corajosa...passou milhares de coisas pela minha cabeça e eu definhei em mim mesma, me afoguei numa tristeza, e já sabia que daria tudo positivo, eu tinha um tumor, teria que encarar um terceiro câncer e iria morrer!
Então, fui fazer os exames, mas não estava nada otimista...pois sempre tudo o que é raro de acontecer, acontece comigo. Assim que eu sempre pensei depois de todas as minhas batalhas...fiquei irreconhecível, não tinha coragem de me olhar, de conversar sobre nada, não queria ter que encara isso...me acovardei, porque de tudo o que já aconteceu comigo, dessa vez eu não queria ser forte.
E peguei meus exames ontem...e pra minha surpresa TUDO NEGATIVO!!!!!
É só um cisto, gorduroso, feio e chato, que apareceu pra me sacudir!
E sacudiu, e como sacudiu.
A parte boa de ter passado por esse susto foi que eu percebi que TÔ VIVA, que as coisas que já aconteceram, simplesmente já aconteceram, já passou e isso não pode e não vai ficar definindo quem eu sou. Não posso ficar parada no tempo esperando que em algum momento algo de muito ruim vai acontecer e prender minhas pernas me impedindo de caminhar ou paralisando meus projetos.
Coisas acontecem, e acontecem o tempo todo...e sim, todo mundo tem problemas, não iguais aos meus, mas não menos importantes. Cada um sabe onde o calo aperta, cada um sabe até onde pode ir, ou como pode ir...o câncer me travou por anos, e as vezes tenho medo de seguir em frente quando penso na possibilidade dele voltar e destruir com tudo...mas não posso parar!
Preciso descobrir em mim e despertar em mim paixões antigas, coisas que me fazem ser mais feliz, mais disposta e esquecer dos meus medos.
Porque eu não pertenço ao câncer, e ele não me pertence, ele não controla mais a minha vida , porque esses últimos 4 anos foi vivendo com medo e sempre com a arma apontada pra minha cabeça, como se eu não pudesse me movimentar pois a qualquer momento a arma poderia disparar e acabar me matando.
Tô reorganizando minha mente, encarando meus medos, e abrindo meu coração.
Tô levantando, tô reagindo de todo o mal que o câncer me fez. E a partir de agora, estarei sempre preparada, não pra lutar, mas pra ser feliz!

E descobri que comida, não é só comida...é uma tarefa que te faz sentir prazer quando é feita com amor, porque alguém vai se sentar à mesa com você e compartilhar dos seus melhores momentos, e cada sabor desperta uma sensação diferente, que numa boa conversa, as coisas podem ir muito além do que aquilo que tá no prato!
Hoje me aventurei...nada de arroz, feijão, carne e batata...nada daquela comida robótica de todo dia, sem inspiração, sem motivação!
Despertei uma paixão antiga, um dom que eu sei que tenho, mesmo sem coragem de coloca-lo pra fora...mas agora as coisas serão diferentes...pois afinal EU TÔ VIVA!

Com vocês...
Filé de carne com batata assada, molho de cebola, cogumelo e creme leite, e vagem ao alho...
Tudo feito com amor!
E isso é só um almoço de sábado!

Aprendendo, que todo dia é uma oportunidade de fazer tudo diferente! E é exatamente isso que eu vou fazer!
Ah, eu tinha esquecido que também é raro seguir em frente sem ter medo, e se é raro, isso pode acontecer comigo também!
Cada dia, é um dia a menos com medo,  um dia a mais com coragem, e um dia a mais feliz!
Até mais!

Júlia Ribeiro.

Pai! Estamos ricos!

E a inocência dos nossos filhos é uma coisa linda né!
Semana de Páscoa chegando, a propaganda na tv rolando solta e invadindo os canais de programação infantil e querendo convencer, de qualquer maneira, os nossos filhos a pedirem e insistirem pelos ovos de chocolates com brinquedos baratos e 250 gramas de chocolates que saem mais caros que o kilo...e nessa conversa toda, Pedro, que desde sempre nunca gostou de chocolate, vem me pedir um "Ovo do homem de ferro" porque o dia do chocolate da Páscoa tá chegando e ele "precisa" disso.
Tentei explicar pra ele o que simboliza a Páscoa e que esse negócio de chocolate é uma besteira, além da parte: Mamãe e papai estão sem dinheiro!
Bem que ele entendeu boa parte do que eu disse, porém o que ele gravou mesmo foi a parte do dinheiro...
Dias depois, conversa esquecida e muitos outros assuntos pra conversar, e nada mais sobre dinheiro, páscoa e chocolate...ufa! Passou né!
Então, dia de médico, consulta e...catar moedinhas!
No meio da minha super contagem, eis que surge o Pedro, correndo do quarto ao ouvir o barulho das moedas, gritando: "- Pai!!! Estamos ricos com todo esse dinheiro, agora dá pra comprar todos os ovos de chocolate do mundo!".
ih! Aquela hora que papai e mamãe congelam e falam...: -é meu filho, não dá pra muita coisa, mas a gente dá um jeito...
Pois é, ainda não cheguei na parte em que terei que falar pra ele que aquele monte de moedas não deu nem 3 reais e que 3 reais só dá pra comprar o saquinho mais barato de MMs e que chocolate esse ano só na segunda pós páscoa...porque nessa crise, chocolate vale ouro!
E tentar ficar em casa o domingo inteiro aproveitando a verdadeira Páscoa pra que ele perceba que aqui a Páscoa do chocolate é só na segunda-feira!
Eita...que a gente dá sempre um jeitinho!
Feliz aqui, onde eu não deixo de comprar livros pra comprar "páscoa" e que Páscoa de verdade tem tudo, menos chocolate!


E mesmo que na cabeça dele estejamos ricos pelas moedas, na verdade somos ricos, mesmo sem 1 real!



quarta-feira, 25 de março de 2015

Voltei!

E eu já havia tentando fazer isso...mas acaba deixando a postagem no rascunho e nunca publicava, as vezes por achar chata demais, boba demais, triste demais ou pesada demais...enfim, sempre tinha alguma coisas demais demais e eu acabava não postando!
Isso me fez ver que eu sinto falta de escrever aqui, de mostrar as coisas por um lado diferente, e que se for pra me deixar levar por qualquer coisa que me faça chorar, é porque não aprendi tudo o que a vida quis me mostrar!
Sempre ficava com receio do que irão pensar, ou como irão ler aquilo que eu tô escrevendo, mas a verdade é que isso não importa! O que importa é a maneira que eu encaro as coisas.
É impossível ser unânime nas suas decisões, é impossível que todo muito seja feliz nas suas escolhas...então priorizo aquilo que me faz mais feliz, mesmo que muitos acham que seja loucura.
As vezes fujo da realidade e outras vezes preciso ver fotos antigas pra voltar a realidade...mas quem nunca né!
Tenho dois filhos lindos, um marido louco, 2 gatos e 1 cachorra que tenta comer a minha casa...então, o jeito é organizar a vida, aproveitar os momentos, ficar perto de quem nos quer bem, se afastar das energias ruins e viver sem ficar pensando nos padrões, nas opiniões ou em situações que não irão acrescentar nada na minha vida.
Então voltei!
Voltei a fazer aquilo que eu gosto...escrever sobre o que me faz feliz!
Simples assim, sem pesar, sem ser demais, ser apenas eu, meus contos e minha vida!
:)
Então um "Seja Bem Vinda" pra mim...porque eu mereço!
 Mudei umas coisinhas, e eu volto sempre...volte você também! ;)

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Pois é, né!

E eu realmente sou viciada em escrever, deve ser porque eu adoro falar, e escrever faz parte do desabafo, enfim...
Semana corrida, Artur ficou internado, pra variar, ARTUR, não o Pedro, pois é, Artur teve um rinite grave, e ficamos internados por 4 dias, e nada poderia ser normal na nossa vida.
Fomos em 3 médicos e liberados pelos 3, até que no quarto e último médico, ficamos internados.
Já começa assim, num quarto coletivo, com outro bebê de 1 ano e uma mãe porca e estressada, e isso já me estressava, porque ele era a mestre de todas as mães vacas do mundo!!
Só tinha pena do bebê, que precisava ser colocado no soro mas ela recusava, além dos gritos e palavrões que dava no garotinho, ela foi informada de que teria que mudar de quarto pois o filho dela estava com gastrointerite e poderia passar por Artur, até ai tudo bem, mas quando ela descobriu que teria que ir pra um outro quarto com mais 2 crianças que estavam com gastrointerite também ela pirou, surtou e começou a tratar a todos com a maior ignorância, além de se recusar a trocar de quarto. E eu já de saco cheio e só querendo tratar o Artur, porque na boa, se estivessemos num hospital público estariamos com, no mínimo, 6 crianças, e ela querendo um quarto de hotel! ah vá pra merda!
Então, como eu estava ali exclusivamente pra cuidar do meu filho e não passar férias, pedi que trocassemos de quarto porque não tinha problema nenhum com isso...sai dali, muito puta da vida com aquela pessoa, mas feliz por sair daquele ambiente horroroso e cheio de energia ruim!
Fui pro outro quaro, com mais 2 crianças, já grandes, uma estava em observação devido a uma queda, e o outro estava esperando o Neurocirugião por conta de uma alteração numa tomografia depois de um desmaio...e eu, esperando a alta do Artur....4 dias no hospital e uma saudade do Pedrinho, da nossa casinha, da nossa bagunça, dos nossos gritos loucos...
A criança que havia caido recebeu alta, o Artur estava só esperando a receita pra irmos embora, e outro garotinho...um lindo garotinho de olhos verdes, uma conversa contagiante e muita fé, estava conversando com o Neuro....enquanto eles conversavam, eu sai do quarto, fiquei com minha mala e o Artur no corredor enquanto o Vando descia as coisas, o Neuro saiu do quarto, com a tomografia na mão e já conversando com as outras médicas, disse: - Isso é um tumor típico, não dá pra mandar pra Radioterapia porque as chances dele são mínimas, então vou aspirar, fazer uma biopsia e torce pra que ele aguente tudo isso, porque as chances são de 10%.

Acabou alí...ele continuou andando em direção ao consultório, e senti que deveria ir lá dar um abraço naquela mãe, entrei e lá estavam, sem saberem de nada, sem saberem da força que teriam que ter, da fé que teriam que exercer, do Deus que iriam conhecer e do amor que iriam viver.

Um filme passou pela minha cabeça, só abracei aquela mãe, dei uma palavra de ânimo praquele garotinho lindo...e voltei pro meu lar, pro aconchego dos meus filhos, pra minha família, e enquanto caminhava em direção ao elevador, passei pela porta do quarto onde estavámos antes, e ouvi os gritos daquela mãe vaca com o filho, que é só um bebê, enquanto a outra mãe abraça e dava força sem nem saber do diagnóstico ainda e eu estava indo pra casa com meu filho no colo....

Em meio a todo aquele caos, em só podia agradecer a Deus por ter encontrado aquele garotinho que ensinou tantas coisas em alguns minutos sem que ele nem percebesse...Agradeci imensamente pela alta do Artur, por ser uma "simples" rinite, por poder abraçar meus filhos todos os dias, por poder ter falado da luta do Pedro pra quela mãe que precisava ouvir aquilo naquele momento que antecedia o recebimento do diagnóstico que mudaria a vida dela pra sempre, e por ter me dado mais uma razão pra que dobrasse os meus joelhos e orasse com ainda mais fé...
Não sei qual será o fim daquela história, só sei que nos lugares mais inesperados Deus nos mostra todo amor por nós, nos dá a chance de aprender, mudar e agradecer, todos os dias, em qualquer lugar...
E eu vou continuar orando, pelos meus filhos, e pelos filhos de outras mães, como se fossem meus...


Ame, ame, ame e ame...e quando estiver bem cansada que ainda exista o amor pra recomeçar.


quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Luta, luta, luta!


E como a maioria sabe, eu tô recém-operada!
Essa é a única desculpa furreca que eu tenho pra falar sobre o meu pesinho de Cinderela!
Só que meu filho mais novo já fez 1 ano e eu ainda tenho 10 kg que me possuiram de uma maneira que nem sessão do descarrego consegue tira-los de mim!
E então, comecei dieta de tudo, da lua, do chá, da folha, de fechar a boca, passar fome, malhar igual maluca...e não vou dizer que não tive resultados porque tive sim, diarreias horrorosas, um mal humor dos infernos, umas cólicas malucas e total falta de paciência!
Mas emagreci, fui ganhar o Artur pesando 94 kg, não me condenem! comia loucamente, comia mesmo e o resultado foi, que meu bebê nasceu com quase 4 kg, mais a placenta, os montes de liquidos e mais não sei lá oque, pronto: nem 10 kg de gravidez, o resto era gordura mesmo! 34 kg a mais na segunda gravidez, dificil de tirar né!
Mas vamos a luta, literalmente!
Pesando exatos 69 kg, preciso urgente tirar esses 9 que não querem sair, então decidi juntar a dieta, agora uma reeducação alimentar, com exercícios e luta!
Essa semana é dia de escolher o que eu quero fazer...então é semana de aulas experimentais: Leia-se GRATIS, e isso já é bom, e vou decidir se quero ficar me agarrando com outra lutadora, se quero chutar o saco, ou se tento quebrar o braço de alguém...enfim dúvida cruel, e se esses quilos extras não saírem de mim agora, eu juro que entro em depressão e também entro na fila da Santa Casa de Misericórdia!
Porque só a misericórdia! Jesus!

Boa semana, e bora lutar que a vida não tá fácil pra ninguém !



Inté mais!
bjs!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Sem perfil no facebook? Ainda existo?!

Olá pessoas!
Um tempão sem aparecer por aqui, mas acho que as coisas mudarão e essa será minha nova casinha!
Sim, estou sem perfil no facebook!
Depois de 6 anos utilizando aquele pedacinho de mundo perfeito, dramático, nostálgico e feliz, enfim excluí meu perfil, minhas páginas, tudinho...menos o Instagran ( juliaing_ribeiro) ! :) porque ai já é demais né!
Já tava ficando chato aquilo que era só pra ser um passatempo, muita gente achava que eu tinha mesmo a obrigação em responder as mensagens, que eu tinha a obrigação de ver determinada publicação, que eu tinha que aceitar todo mundo como amigo e que eu não tinha o direito de desfazer a "amizade" com ninguém, afinal meu perfil tinha deixado de ser particular a muito tempo!!!! De quem foi a culpa?, absolutamente minha! Além das trocentas mensagens me pedindo ajuda pra falar com a imprensa ( Oi? Eu não sou imprensa) e se fosse coisas que realmente precisasse, tudo bem, ajudava no que pudesse, mas a grande e sufocante maioria era só besteira, mas outras trocentas pedindo pra que eu falasse com a Ana Hickman que o fulano sabe dançar, cantar, imitar e está a procura de uma oportunidade ( eu não sou produtora, e de oportunidade até eu tô precisando, meu talento pra tv seria: a Mulher Estressada de algum seriado para psicopatas ), e pra evitar maiores confusões achei por bem terminar aquilo tudo...enfim, eu adorava e escrevia muita coisa da minha vida maluca e infelizmente tive que acabar com o perfil...Foi ai que decidi ressuscitar o Blog, afinal, o que seria dos seus dias sem que eu aparecesse pra contar que o Artur tá bebendo água do vaso sanitário, que o Pedro tá namorando na escola, que o Vando e Eu estamos a beira de um colapso e que a vida é linda e maravilhosa como nas novelas!!!
Ah, só que na minha vida é mais ou menos assim... Meus filhos estão me enlouquecendo e quando eu digo que preciso de férias, eu não tô brincando!!!!!!


Porque o blog e não o facebook? porque aqui só lê quem quer, eu só escrevo o que eu quiser, não sou obrigada a responder coisas que NÃO TEM HAVER COM AS POSTAGENS, e seremos todos felizes pra sempre!
Não tente aprender nada comigo, porque as vezes nem eu sei o que tô fazendo, de resto, se quiser tirar uma casquinha e aprender com meus erros, sinta-se em casa...


Beijo pra todos e todas, não enlouqueçam, mantenham a distancia das varinhas mágicas ( as que ficam no pé de goiaba ) pois elas não ensinam nada aos filhos, e tentem não matar seus maridos!

Inté dispois!

domingo, 31 de março de 2013

E por que ele não ri?

Domingo, dia de saida em família.
Vando acorda cedissimo e decidido a sair e curtir o maravilhoso dia de sol nesse nosso Rio de Janeiro lindo.
O problema maior é que o Vando simplesmente esquece que Pedrinho ainda não se acostumou com liberdade, correr na rua, brincar de qualquer jeito, enfim...é muito complicado o Pedro saber se comportar num local aberto, mas num local fechado é super tranquilo ( comparado á outros lugares ). Então ele não sabe como direcionar toda a energia que acumulou durante tanto tempo e acaba ficando muito irritado e ancioso. Calor + solzaço + energia do Pedro acumulada + muito espaço pra correr = visita ao hospital na certa. Então, sábia como sou, é melhor deixar pra outro dia mais fresquinho né!
Quase meio dia, e ainda não haviamos decido pra onde ir...Vando já estava muito P da vida, porque ele só tem o domingo pra "nos" aproveitar, e é justamente por isso que ele fica tão afobado...quer fazer tudo ao mesmo tempo e no fim sempre rola um estresse!
Já me programando pra lidar com 3 estressados, tento conseguir um local decente pra curtir nosso dia, até que meu lindo marido abre um bocão e chama o Pedro pra ir á praia!
Como se fosse alí na esquina...porém a praia mais próxima fica á mais de 30 km de distância, e sem contar que já era quase 1 da tarde.
Na minha cabeça eu estava xingando os piores palavrões possiveis...fiz cara de paisagem, mas já bolando um plano pra acabar com a festa!
Pedro ficou em chamas né...saiu correndo e foi logo pegar a sunga de praia...e eu continuei com a minha cara linda!
Pra minha sorte, o protetor solar havia sumido ( pro Vando, porque estava na minha bolsa ) , e logo que o Pedro se distraiu eu joguei a sementinha... - Pedro, que tal irmos pro shopping?
De cara tomei um não gigante! na segunda tentativa dei uma apelada... - Pedro, vamos pro shopping, tem várias crianças, tem os joguinhos, tem um monte de coisa legal e tem a : ESCADA ROLANTE !
ganhei!...- Vamos mãe!!!!!!
Com um pesar no coração estraguei o dia do Vando e fomos pro shopping...

Muito feliz, tudo lindo, ninguém suado e no calor, limpos e arrumados...
Vamos brincar!
Muita festa, Pedrinho muito feliz,Vando fingindo alegria, eu não precisei usar meu maiô verde e o Artur: o bebê mais sério do mundo!!!!!!!
É impressionate a capacidade que o Artur tem de NÃO SORRIR!
Você pode virar de cabeça pra baixo, cantar de Galinha Pintadinha á Raul Seixas, e nada, ele permanece com a mesma cara de sério!
Só uma coisa que o faz se escancarar: o Pedro jogar todas as coisas pela casa gritando "socoooooorrooo" ou algo do tipo. Ai ele perde a linha e se escancara de tanto rir.
Eu fico um pouco sem graça, principlamente quando as pessoas vem sorrindo e falando tipo demente pra tentar fazê-lo rir, e nada! ele encara e com cereteza deve pensar: como são idiotas!
Eu sou a mais idiota de todas.
Você não tem idéia de como eu falo fino, grosso, embolado, cantarolando...todo tipo de voz eu já sei fazer, só pra tentar fazer esse danadinho tirar uma foto sorrindo ou uma carinha um pouco mais simpática...mas nada!
Ele me ignora totalmente.
Então estava eu lá:
OBS: Leiam isso com a vozinha de retardado falando com criança achando que está no mesmo nível que ela, enquanto a criança está "cagando" pra pessoa, no estilo : nenê tadê voxe,qui toisa lindinha esse bebê, aaa nenê lindo...cuti cuti... enfim!
Cadê o Artur? cadê?
olha a mamãe aqui...olha aqui Arturzinho...olha aqui Artur, olhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
E ele olhou, asssim:


                                                      
                                                         E assim:


                                                        
Artur super feliz na foto com a família!

Artur super feliz na foto com o Papai e com o irmão Pedro






E depois de tantas tentativas, decobrimos que se jogarmos ele á uns 10 metros de altura ele acaba sorrindo! ;)




E pra finalizar...super feliz com a mãe! 




Mas no fim de tudo, ganhei um sorriso e o passeio foi ótimo, sem pirraças, sem estresse, e com muita alegria!
Viu, até que no começo não parece, mas depois tudo dá certo!

Boa semana á todos!
Até a próxima!






quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Ih! acho que comi o cocô do Pedro O.O

Na boa, sair com minha mãe é a maior furada de todas! Como amiga, eu aviso nunca aceite seu convite de ir em algum lugar com minha mãe, certamente vai dar "pobrema"
Mas também eu já poderia imaginar né, a pessoa te liga na hora do almoço te convidando pra ir pro shopping, coisa boa é que não é!
Arrumei as crias, mas uma luz veio na minha mente e decidi deixar o Artur com minha sogra e ir só com o Pedro, precisavamos de um tempinho pra gente, então fomos, ah detalhe, ela convida, mas eu quem levo de carro, pago o estacionamento ( 8 reais ) e coloco a gasolina ( 20 reais)! uhuull
vamos assistir um filme? vamos eba!, eu pago meia, porque sou universitária, meu filho é um bebê ( quase 3 anos ) e minha mãe tem itaú card ( fazendo a propaganda poderia ganhar um extra ) paga meia também e meu irmão, ele tem 5 anos... Caramba que sorte né, todos pagando meia! Vamos assistir não sei que lá os guardiões, esqueci o nome do filme...
No auge do "vamos logo" acabei pedindo 2 combos mega... polta que o pariu.... dua pipocas gigantes e 4 refrigerantes de 750 ml ! onde eu estava com cabeça?! total: 43 reais !
- Pedro espera, pow mãe me ajuda aqui, oh Eric espera o Pedro... cacete, ninguém me dá confiança!!
Entramos na sala e... a bosta era em 3D, Pedrinho ficou 17 minutos com os óculos, deu uns 5 gritos de revolta porque a tela estava "suja" e não adianta falar que o bicho papão tá lá fora porque ele não vai ficar dentro do cinema nem que a vaca tussa !
Não deu outra, saimos do cinema, e pra minha sorte, esqueci a pipoca e o refrigerante lá dentro daquela bosta, e na hora em que fui tirar o troco do bolso havia tirado os ingressos também e jogado os ingressos fora, não dava pra voltar pra sala...Foi nessa hora que o Pedro resolveu sair correndo na minha frente.
Pedroooooooooooooooooooooooo ... ops, to no shopping!!!, dei uma de super nanny, abaixei na altura dos seus olhos, falei pausadamente, bem tranquila e firme: filho não corre, aqui é perigoso, se você correr mais uma vez nós vamos embora, entendeu? isso é um aviso. - tendi mãe.
E assim que soltei seu braço e me levantei, ele deu uma disparada que nem se eu fosse da Etiópia eu conseguiria pega-lo, correndo shopping a dentro, vejo o segurança segurando a mão do Pedro e já falando no rádio, querendo saber quem era a mãe retardada que não consegue segurar a criONÇA. Disfarçadamente, peguei o Pedro, agradeci ao segurança, tomei uma olhada fulminante que dizia: tome conta do seu filho! Pedi desculpas dizendo tipo simpática: Ah, meu Deus, ele quer me matar, soltou minha mão e saiu correndo, caramba né!
O segurança não expressou nenhuma reação! acho que ele tava nervosinho!
Técnica da super nanny: fail !!!!
Não tinha jeito, vamos pro play, brincar e dar uma canseira!
50 minutos lá dentro ( já indo por 22 reais ), devo ter perdido umas mil calorias e o Pedro ainda não havia descarregado nem 1% das suas energias! E a minha mãe? ah tava no cinema!
- filha o filme acabou, tá aonde, tá aqui ainda?
-aham ....to no play.
Só pra nós aqui do blog, minha vontade era de esganar minha mãe pelo telefone, mas não posso porque isso é pecado, primeiro mandamento com promessa: honrai pai e mãe para que se prolongue seus dias na terra. Tenho que me lembrar disso todos os dias, porque se não eu dou um cascudo nela!
- tô indo pra i filha.
e lá vem ela, Pedro em êxtase por causa do meu irmão, saimos do play e fomos andar no shopping como pessoas normais... até que no meio do caminho Pedrinho para atrás da pilastra e não quer assunto. Que beleza, ótima hora pra ele cagar!
10 minutos de espreme espreme, e lá vem ele:  mãe, fiz totô.
Tá né, vamos pro fraldario.
Como presente, deixei minha adorável mãe trocá-lo, a fralda parecia uma carnissinha!
E la vai ela, lenço aqui, lenço ali, levanta, desce, sobe, e ... pronto. Limpinho e cheiroso...
Normalmente vamos andando pela praça de alimentação, vamos lanchar, já que a pipoca e o refri ficaram dentro do cinema...
Mc lanche feliz pra todos, menos pro Pedro que não dispensa um prato de feijão com arroz. Fomos pro  maravilhoso self-service, enche o prato, e dividi o churrasco. ( 34 reais )
Minha mamãe comendo tudinho, um que delicia, bolinho bacalhau, comeu e lambeu os dedos....
esqueceu apenas de um detalhe: lavar as mãos depois de trocar o Pedro.
O brinde é: dedinho com cocô do netinho! que delicia!!!!!
_ caceta, Júlia, acho que comi cocô do Pedro!

E essa foi a última frase que eu me lembro dela falando naquele dia!
E nem vou continuar com o resto do passeio, porque fiquei rindo a maior parte dele e não lembro de muita coisa!

moral da história: SEMPRE LAVEM AS MÃOS AO SAIR DO BANHEIRO e nunca aceite um convite da sua mãe!

estacionamento: R$ 8,00
combustivel: R$ 20,00
Ingressos do cinema: R$ 16,00
Pipoca e refrigerante: R$ 43,00
Play ground : R$ 22,00
Lanche: R$ 34,00
*Ver sua mãe lambendo os dedos com cocô do seu filho não tem preço !

E é isso !
Até a próxima...

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

domingo, 28 de outubro de 2012

As flores do meu jardim!

Eu não sei como vai ser quando eles crescerem, não tenho como deixar tudo exatamente planejado pois é bem provável que tudo fija do meu controle, não tenho como protegê-los de tudo aquilo que não presta e das más companhias. Posso apenas ensina-los a separar as coisas boas das ruins e fazer o máximo para que eles consigam discernir por onde andar.
Não poderei pega-los mais no colo daqui há alguns anos, nem dar banho ou faze-los dormir, mas ficarei sempre por perto, mesmo que estejamos longe, orarei a Deus pedindo proteção aos seus passos, aos seus sono e aos seus sonhos.
Não importa como será daqui pra frente, só peço a Deus que todos os dias sejam cercados de amor, carinho e respeito.
Aos poucos eles crescem, mas enquanto meu puder chama-los de meus bebês, assim será. E mesmo quando pegarem suas coisas e sairem de casa pra seguir seus caminhos, serão pra sempre, meus bebês!!!

Obrigada marido, obrigada por estarmos juntos criando, amando e educando nossos bebês.
Eu amo nossas bagunças,nossas brigas, nossos gritos e nosso lar, do jeito que é, nós somos assim, a familia imperfeita mais feliz do mundo!